quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Passos




Brisa de verão num final de tarde
Amoroso vento sopra sem alarde
Tudo se move...Andanças velozes
Enquanto na rua caladas vozes.

Traços indeléveis da verdade
Para teus olhos sempre é dia
Parece que o ar é maresia
E o tempo se perde na idade.

A vida guarda o ópio dolente
Numa sonolenta primavera
Flutua no tempo indiferente
Ao silencioso passo das eras.

Vany Campos
26/01/2015