terça-feira, 2 de setembro de 2014

Devaneios

Foto: Devaneios

Fui visitar minha vila,

o altar onde nasci.
Em seus vales ainda mora a minha saudade.
É uma grandeza em silêncio,

onde ainda ouço o som das gotas da ilusão.
Senti no palpitar de sua alma, emoção e afeto.
A vida tem caminhos largos e iluminados

que se escondem na disciplina das eras.
Em insondável dimensão ouvi os ecos do tempo,

os murmúrios do passado... seu magnetismo me assombrou.
Vi minha vila firme, sacudindo a poeira do tempo.
O passado não envelheceu.

Vany Campos


Fui visitar minha vila,
o altar onde nasci.
Em seus vales ainda mora a minha saudade.
É uma grandeza em silêncio,

onde ainda ouço o som das gotas da ilusão.
Senti no palpitar de sua alma, emoção e afeto.
A vida tem caminhos largos e iluminados

que se escondem na disciplina das eras.
Em insondável dimensão ouvi os ecos do tempo,

os murmúrios do passado... seu magnetismo me assombrou.
Vi minha vila firme, sacudindo a poeira do tempo.
O passado não envelheceu.

Vany Campos