quarta-feira, 10 de setembro de 2014

PROCURO PASSAGENS


Neves do tempo acordadas
Véus de noivas e de anjos
Tramados e bem tecidos
Por renúncias devolvidas.

Procuro passagens a esmo
Que sejam para mim ainda que só
Onde haja sempre um sorriso
Primaveras beijando a brisa.

Os fatos estão se unindo
Procurando a realidade
De teu ser para o universo
Seja um povoar-se de estrelas.

Vany Campos