sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Vestida de Abril



[Arte; Dorina Costras] Como viveremos sem regalos
Para não perder nossos tempos
Afagamo-nos com zelo
Ao sabor de nossos risos.

Um dia pensamos termos nos perdido
Na estesia de vários medos
Como é o som digital dos coloridos
É um eco que será ouvido ?

Fala-me de teus valores mais gentis
Se fecho os olhos vejo por instantes
Sob este céu de anis sutil
Vejo-te vestida de abril.



Vany Campos
Junho 2014



[Arte: Dorina Costras]